taylor_hill

Pela primeira vez sob um corpo negro, o sutiã feito com joias do desfile da Victoria’s Secret será usado pela modelo Jasmine Tookes. Seria essa uma redenção da marca por ter discriminado uma modelo negra ano passado? 

Primeiro vamos aos fatos. Ontem foi divulgado o nome da modelo que iria vestir a tradicional lingerie milionária, a Fantasy Bra. Até então, a peça, que esse ano está avaliada em $3 milhões (cerca de R$9,3 milhões), só foi usada por modelos brancas, como Gisele Bündchen, Adriana Lima e Alessandra Ambrósio.

Jasmine, que foi elevada ao posto de angel da Victoria’s Secret ano passado, vai usar um sutiã banhado de diamantes e esmeraldas. O design é de Eddie Borgo e a execução é da joalheria A.W. Mouzannar. Ela diz ter ficado surpresa surpresa com o anúncio.

“Palavras não dão conta de expressar a minha emoção para esse dia que chegou. Esperei cinco meses pra contar a novidade pra vocês! Na infância, todo ano assistia ao desfile e dizia pra mim e pra minha família que um dia que estaria lá”, declarou.

Words can not express my excitement for this day. I have been waiting 5 months to share this amazing news with you! As a little girl every year I would sit and watch the vsfs and would always say to myself and my family one day I will be up there. I worked my ass off to be able to accomplish that goal and that dream came true 5 years ago. Never in a million years did I imagine myself wearing a 3 million dollar fantasy bra. It blows my mind that I am joining a list of women(Tyra, Gisele & Heidi) who I have looked up to my whole life and it is truly an honor to follow in their footsteps. It is also a milestone for Victoria's Secret to have a woman of color wearing the bra this year because there have only been two in the past & I am so happy to represent that for the brand and women out there. I hope that I can be as much of an inspiration to young girls as these girls were for me. Every time I see this video I begin to cry… this truly means the world to me and it is proof that with hard work, dedication & a positive attitude that you can accomplish anything you want in your life. @ed_razek I don't know how many more times I can thank you but I'm going to be saying it again and again for a very long time☺️ THANK YOU THANK YOU THANK YOU.. You have made my childhood dreams come true over and over again. I still pinch myself everyday!!!! The day this was announced you really got me 🙈 I was so overwhelmed with emotion and love from my whole VS family. I love you all so much!!! Also, a huge thank you to all my girls and @imgmodels @sbermood For being the most supportive and loving people out there. I couldn't do this without you all!! Thanks again to @ed_razek, Monica Mitro & everyone at Victoria's Secret for giving me your constant support!!!!

A video posted by Jasmine Tookes (@jastookes) on

Já até rolou vídeo no canal da Vogue mostrando um pouco mais da personalidade da moça. Espero que ela consiga muitos contratos ano que vem.

Porém, nada me tira da cabeça que esse anúncio foi uma bela de uma desculpa pública pelo papelão da marca ano passado. Não lembra? Senta aí.

Às vésperas do desfile, os responsáveis pelo casting mandou embora Jourdan Dunn e colocou no lugar Kendall Jenner. Tira-se uma das pouquíssimas modelos negras para inserir mais uma branca. Ora, a marca já não traz representatividade em suas produções, e ainda vai excluir logo uma negra quando precisa-se inserir uma branca? Porque não deixaram de fora uma das muitas brancas, loiras de olho azul? Na época, Jourdan Dunn soltou o verbo no twitter.

jd1

Quem não gostou nadinha de nada dessa discriminação foi Rihanna. A cantora estava escalada há muito tempo para cantar no show e desistiu logo depois que soube disso. A desculpa? “Vou estar ensaiando para minha turnê”. Bem diplomática, sim!

Esse ano, o desfile vai acontecer pela primeira vez em Paris, dia 30 de novembro. a produção até já mostrou um pouco dos looks, que serão divididos em seis seções.

Errei! Como foi muito bem apontado nos comentários, o sutiã já foi usado em uma negra antes. Em 2007, Selita Ebanks carregou a peça milionária. Mesmo sendo mais clara que Jasmine e sendo confundida muitas vezes como “morena”. A matéria não perde seu valor porque, além de enaltecer o fato de uma modelo negra ganhar destaque, aponta para a “coincidência” do episódio de racismo do ano passado com evento desse ano.