Os dados do Censo 2016 da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) mostram que, nos dois últimos anos, o número de procedimentos estéticos não cirúrgicos aumentou 390% no país. Entre os tratamentos, o preenchimento ocupa o primeiro lugar. E certeza que você já sabe onde. Mas onde as pessoas se inspiram pra modificar o corpo? 

Verdade seja dita, Kim Kardashian colocou a técnica do contorno no mapa. Não que seu maquiador tenha inventado nada. JLo, Beyoncé e Rihanna são só alguns nomes que faziam isso há muito tempo. Mas essa mulher definitivamente popularizou a técnica na internet.

Acontece que as pessoas ficaram tão obcecadas, mas tão obcecadas, que isso passou de uma “simples” técnica de maquiagem para uma transformação mais duradoura. Aí vem o preenchimento labial, a bichectomia, o botox… Algumas são temporárias, mas outras não. E de repente todo mundo ficou com o mesmo rosto!

Caso já tenha passado pela sua cabeça realizar algum procedimento estético, é bom ter consciência que os padrões de beleza mudam de tempos em tempos. Pra saber o do momento, basta entrar no instagram e ter uma ideia: sobrancelhas grossas, bochechas marcadas e lábios gigantes.

Mas atenção, é importante pontuar que os lábios carnudos só são vistos como bonitos se estiverem em uma pessoa branca, afinal sempre foi uma característica muito forte do povo preto ter os lábios grossos e nem por isso estava na moda.

A questão é que, como já foi dito, os padrões de beleza mudam. O belo da década passada já é visto hoje como brega, ultrapassado, vulgar (uma palavra que eu odeio). Um exemplo? A moda do peitão que fez milhares de brasileiras irem às clínicas injetarem próteses. Uma prova? A pesquisa SBCP que mostrou que, de 2014 até os primeiros meses de 2015, o número de intervenções para a troca de um implante de silicone grande por um modelo menor aumentou 15% aqui no Brasil.

Basta observar os famosos e constatar. Vários já disseram que reduziram o tamanho dos seios: Victoria Beckham,  Heidi Montang e mais recentemente Anitta. Ou seja, sai peitão e entra peitinho no mundo da moda. Qual o problema disso tudo? Nenhum. Você está livre pra fazer o que bem entende com seu corpo.